Portal Cabotagem

Como um bom parceiro pode garantir a excelência na logística de alimentos

Artigo

A logística de alimentos e bebidas é intrínseca a uma série de desafios únicos a essa indústria. Garantir que os alimentos cheguem rápido e em boa qualidade nas prateleiras dos supermercados exige um planejamento específico e estratégico que leva em consideração o processo de ponta a ponta.

O Relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em parceria com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado em 2020, revela que a agricultura mundial vai precisar ampliar em 70% a produção de alimentos nos próximos 30 anos para uma população de quase 10 bilhões de pessoas. Nesse novo cenário, nosso país terá papel fundamental.  

Hoje, o Brasil é o terceiro maior produtor de alimentos, atrás apenas da China e dos Estados Unidos. Esse destaque internacional não seria conquistado se não houvesse por trás um importante sistema de transporte capaz de assegurar não apenas a integridade dos alimentos, como também sua qualidade durante o escoamento para abastecer os mercados interno e externo. A Aliança sabe disso porque fez parte da evolução da logística de alimentos e da história de crescimento desse segmento no Brasil.

País continental, grandes desafios

Sabemos que este é um país de grandes extensões de terras cultiváveis. E justamente por essa razão é tão importante contar com um transporte especializado e o mais personalizado possível. Afinal, cada carga tem especificidades quanto ao armazenamento, o transporte e a manutenção de sua integridade durante o percurso.

São muitas alternativas para transportar variados tipos de mercadorias. Além de equipamentos para secos, há o transporte de refrigerados, que são mais sensíveis às variações de temperatura, por exemplo.

No mercado brasileiro, a principal mercadoria transportada nos containers refrigerados via cabotagem é o frango. Produzido principalmente no sul do país, o frango representa mais da metade do volume total desse tipo de carga. Para escoar essa produção até pontos mais distantes do Brasil, a Aliança oferece uma infraestrutura capaz de levar itens sensíveis de uma maneira segura e eficaz.

Para 2030, a estimativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento é uma produção de 34,9 milhões de toneladas de carne de frango, bovina e suína no Brasil. O principal destaque é o crescimento de 28,1% da produção de carne de frango em relação ao início da década, seguido com o aumento de 26,8% de carne suína e 16,2% de carne bovina.

Para o transporte desse e de outros tipos de alimentos, a Aliança tem acesso à frota global da A. P. Moller-Maersk que dispõe de 300.000 equipamentos refrigerados e 2.800.000 equipamentos secos.

Nos últimos anos, o setor alimentício tem enfrentado cada vez mais desafios. Com o constante aumento da demanda, a Aliança se adaptou para encontrar a solução de transporte mais adequada para o seu negócio. Por mar, rios, terra ou trilhos. De ponta a ponta. De pessoa a pessoa.

 

Uelinton Alves

Especialista em Cargas Refrigeradas

Notícias Recentes

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência do nosso site. Por sua visita contínua ao nosso site, sem alterar suas configurações, você concorda com o uso de cookies da Aliança.